Em almoço, grupo define "projeto" por MT e quer massificar líderes - Mutum Notícias de Mato Grosso

Em almoço, grupo define "projeto" por MT e quer massificar líderes

Redação Mídia News - 10/04/2018 07h39 - Atualizado em 10/04/2018 07h39

O almoço aconteceu em um restaurante de Cuiabá na tarde desta segunda-feira. O almoço aconteceu em um restaurante de Cuiabá na tarde desta segunda-feira.

Um almoço regado a bacalhau, na tarde desta segunda-feira (09), reuniu líderes de oito siglas em torno da discussão sobre a disputa do Palácio Paiaguás e a formação de uma chapa majoritária.

Conforme a reportagem apurou, estiveram no encontro representantes do DEM, PDT, PSD, PRB, Pros, PCdoB, PHS e PP. O almoço foi convocado pelo deputado estadual Zeca Viana, presidente regional do PDT.

"Começamos a tratar de um movimento para construir um novo projeto para Mato Grosso. Os partidos vão dar suas contribuições e vamos sentar para desenhar esse novo projeto, abrir para debater com a sociedade, com o interior do Estado, Capital, setor produtivo, universidades. Vamos começar a debater um projeto para Mato Grosso", disse o presidente do DEM, deputado federal Fabio Garcia.

Oficialmente, o grupo preferiu não trabalhar nenhum nome ao cargo de Governo, mas irá massificar a imagem de suas principais lideranças através de viagens periódicas por todas as regiões de Mato Grosso.

"Nós não discutimos nomes nem composição. Discutimos que existe um desejo de mudança e um desejo de construir um novo projeto para o Estado", resumiu o deputado.

Entre as lideranças, estavam no almoço o ex-vice-governador Carlos Fávaro, o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta, o ex-governador Julio Campos, os deputados estaduais Adriano Silva e Mauro Savi, e o federal Adilton Sachetti.

Segundo Garcia, nas próximas semanas os membros do grupo começam a percorrer o Estado.

"Essa semana, começamos a sentar para montar as fases desses projetos. Depois, vamos sair para andar o Estado e discutir, com alguns pilares que entendemos essenciais e necessários", afirmou.

Mauro candidato

Em conversa com a reportagem, Julio Campos reafirmou que ainda não se fala em nomes para os cargos de Governo e Senado. Mas que no DEM os dois prováveis candidatos são o ex-governador Jaime Campos e o ex-prefeito Mauro Mendes.

Segundo ele, Mendes avisou na semana passada que o seu nome já pode começar a ser trabalhado.

"Em uma reunião na sede do partido ele se colocou à disposição. Disse que pode usar seu nome e não tem mais história de que a mulher [Virginia Mendes] estava proibindo, que tinha problemas familiares. Ele se colocou à disposição e vamos fazer um trabalho de conversação", afirmou.

"O DEM começa nos próximos dias encontros regionais com todos os dirigentes. Vamos levar os dois nomes da majoritária. Mas, decidir a candidatura, quem vai ser governador e senador, só a partir de junho. Até porque tem que fazer uma ampla pesquisa, tem que conversar com outros partidos", disse.

Conforme MidiaNews adiantou nesta segunda-feira, o Democratas definiu que aguardará até o próximo dia 30 de abril o ex-prefeito decidir se será, ou não, candidato ao Governo do Estado.

O objetivo do DEM é fazer com que Mendes antecipe ao máximo sua decisão para não prejudicar as articulações eleitorais.

A sigla tem receio de que, se não fizer essa pressão, o ex-prefeito possa empurrar a questão com a barriga até o limite máximo estabelecido pela legislação eleitoral, entre os dias 20 de julho e 5 de agosto, quando deverão ocorrer as convenções.