Dono da Riachuelo, Flávio Rocha ainda não descarta candidatura ao Planalto

Naomi Matsui / Poder 360 - 07/03/2018 00h54 - Atualizado em 07/03/2018 00h54

Flávio Rocha é representante do movimento Brasil 200 Flávio Rocha é representante do movimento Brasil 200

Dono da Riachuelo, o empresário Flávio Rocha admitiu nesta 3ª feira (6.mar.2018) que uma candidatura ao Planalto não está descartada. Ele reuniu-se com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), como representante do movimento Brasil 200.

Liderado por Rocha, o grupo se diz defensor de uma "agenda liberal na economia e conservadora na política."

No encontro, o movimento levou uma série propostas de segurança pública, como a que aumenta de 6 para 15 anos a pena mínima para crimes de homicídio. A lista é encampada pelo procurador de Justiça Marcelo Rocha.

Perguntado se a apresentação poderia ser interpretada como a de 1 pré-candidato, Rocha negou, mas não descartou uma pré-candidatura futura.

"Não temos pretensão eleitoral. Na minha juventude, até ousei lançar uma candidatura heroica em nome de 1 ideal. Hoje, a existência do Brasil 200 me poupa desse sacrifício. Mas nada impede de o movimento evoluir para uma candidatura para valer. Até mesmo a minha", disse.

O empresário tem sido sondado por alguns partidos, inclusive, para ser vice na chapa do deputado Jair Bolsonaro, que deve concorrer pelo PSL.