Bolsonaro ingressará no PSL já no 1º dia da janela partidária

Renan Melo Xavier / Poder 360 - 05/03/2018 23h02 - Atualizado em 05/03/2018 23h02

O deputado Jair Bolsonaro e o presidente do PSL, Luciano Bivar, em janeiro deste ano O deputado Jair Bolsonaro e o presidente do PSL, Luciano Bivar, em janeiro deste ano

O deputado Jair Bolsonaro (RJ) registrará sua filiação ao PSL (Partido Social Liberal) na próxima 4ª feira (7.mar.2018) –1º dia da janela partidária. Assim, seguirá para a legenda sem abrir margem para uma possível queixa de infidelidade partidária pelo PSC (Partido Social Cristão).

A cerimônia de filiação de Bolsonaro será no plenário 2 da Câmara dos Deputados. Atualmente, o PSL tem 227.736 filiados –de acordo com dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Bolsonaro vai para o partido com o status de pré-candidato à Presidência da República. Tão logo o acordo de filiação foi feito, o Livres, movimento de renovação interna do partido, deixou o PSL.

O deputado anunciou seu ingresso no início deste ano, frustrando os planos do PEN (Partido Ecológico Nacional), que negociava a filiação de olho no Planalto.

Em novembro do ano passado, Bolsonaro chegou a assinar uma "ficha de compromisso de filiação" ao PEN. A legenda negociava com o deputado desde junho. Uma das promessas feitas pelo PEN ao deputado era a mudança de nome do partido. Passaria a se chamar Patriota. O processo de mudança de nome segue no TSE.

Assim como havia pré-acordado com o PEN, Bolsonaro deverá levar também seus 3 filhos para o PSL. Juntam-se a ele: o também deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), o deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSC-RJ) e o vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC-RJ).