Júlio Fontana vai apresentar em Nova Mutum plano de expansão da RUMO LOGÍSTICA em MT

Redação com Assessoria - 16/11/2017 12h46 - Atualizado em 16/11/2017 12h46

O Presidente da Rumo Logística, companhia ferroviária e de logística brasileira, Júlio Fontana, vai apresentar durante o fórum "Ferrovias e a Integração dos Modais", no dia 23 de novembro em Nova Mutum o Plano de Expansão da empresa para o estado de Mato Grosso.

O evento, encabeçado pela Prefeitura de Nova Mutum, contará ainda com a presença do Presidente do Banco do Nacional do Desenvolvimento Social - Paulo Rabello, Diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres - Jorge Bastos, Presidente da Cosan - Mário Lutz, Governador de Mato Grosso – Pedro Taques,

A Rumo Logística é a maior empresa de transporte ferroviário do Brasil, possui mais de 12 mil quilômetros de ferrovia com área de atuação nos estados de Mato Grosso, São Paulo, Paraná e sudoeste do País. A empresa é responsável pelo transporte anual de 30 milhões de produtos.

Júlio Fontana - Presidente da Rumo Logística. Júlio Fontana - Presidente da Rumo Logística.

Nos últimos dois anos a empresa realizou expressivos investimentos no Plano de melhoria da malha ferroviária, compreendendo que os trilhos, como modal de transporte é parte de todo o processo de exportações do País.

Ferrovias e a Integração dos Modais

O Fórum Ferrovias e a Integração dos Modais é uma iniciativa da Prefeitura de Nova Mutum e tem o objetivo de reunir as principais entidades do agronegócio, autoridades estaduais e nacionais para fortalecer o debate de propostas estratégicas a serem exploradas pelo setor de logística no Brasil.

De acordo com Adriano Pivetta, prefeito de Nova Mutum a demanda do setor privado por soluções no setor ferroviário segue em alta. "Sabemos dos grandes gargalos que temos em relação a logística para escoarmos nossa produção, precisamos buscar novas alternativas e mesmo diante do cenário de crise, vejo que é possível seguirmos com esse debate para quem Nova Mutum entre na rota das discussões e no futuro tenhamos em nossa cidade um porto seco".